Perguntas frequentes

Fachesf SAÚDE

1. Como funciona o sistema de autogestão em saúde?

O sistema de autogestão é operado por empresas sem fins lucrativos. O objetivo dessas entidades é administrar programas de assistência à saúde restritos aos seus empregados, aposentados, pensionistas e dependentes. Esse é o modelo adotado pela Fachesf desde 1991.

2. Quais são os planos de saúde que a Fachesf disponibiliza para os participantes do RealizePrev?

Os Participantes podem optar pelas seguintes categorias:

Fachesf-Saúde Básico ou Padrão – Plano hospitalar com Obstetrícia e cobertura para atendimentos de urgência / emergência, além de internação clínica e cirúrgica.

Fachesf-Saúde Especial – Plano ambulatorial e Hospitalar com obstetrícia e cobertura para consultas e exames, atendimentos de urgência/ emergência, além de internação clínica e cirúrgica.

3. Qual a diferença entre os planos Básico e Padrão?

As principais diferenças estão relacionadas à acomodação e rede credenciada:

  • Fachesf-Saúde Básico: O internamento é realizado em enfermaria e a rede credenciada é restrita.
  • Fachesf-Saúde Padrão: o internamento é realizado em apartamento e a rede credenciada é ampla.

4. Qual a abrangência geográfica dos planos Fachesf-Saúde?

O Fachesf-Saúde tem rede credenciada própria em todos os estados nordestinos, além de Rio de Janeiro (RJ e São Paulo (SP).

5. Qual a cobertura dos planos Fachesf-Saúde?

A cobertura abrange o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), de acordo com a segmentação de cada plano, conforme Resolução Normativa vigente nº 428 e seus anexos. Isso inclui as órteses, próteses e materiais especiais inerentes ao evento a ser realizado, desde que registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), tenham indicação de uso para o procedimento solicitado e existam evidências de cura ou resultado positivo no tratamento da patologia.É importante ressaltar que os planos Fachesf-Saúde não têm cobertura odontológica.

6. Quem pode aderir ao plano Fachesf-Saúde?

Para se tornar titular do Fachesf-Saúde, é necessário ser participante de um dos planos de previdência daFachesf. Na condição de dependente, podem ser incluídos:

  • Cônjuge ou companheiro(a)
  • Filhos e enteados
  • Tutelados e menores sob guarda
  • Pai ou padrasto e mãe ou madrasta
  • Netos

7. Tenho um plano de mercado. Posso fazer portabilidade para o Fachesf-Saúde?

Sim, desde que você seja Participante ou dependente de um Participante da Fachesf e atenda aos demais requisitos exigidos pela ANS.

8. Quais são esses requisitos?

Para realizar a portabilidade, é necessário apresentar à Fachesf os seguintes documentos: Atendida a condição acima, o interessado em fazer a portabilidade deverá apresentar à Fachesf os seguintes documentos:

  1. Declaração assinada pela Operadora de origem contendo os seguintes dados:

    Nome completo do beneficiário
    CPF
    Nome da operadora de origem
    Número de registro na ANS, tanto do plano como da operadora
    Data de adesão
    Segmentação (cobertura)
    Informações sobre o cumprimento de carência
    Informações sobre a adimplência (pagamento das mensalidades) ou comprovantes de pagamento das 3 (três) últimas mensalidades vencidas.

  2. Relatório de compatibilidade entre os planos de origem e destino ou nº de protocolo, ambos emitidos pelo GUIA ANS DE PLANOS DE SAÚDE, que terão validade de 5 (cinco) dias corridos a partir da emissão do número de protocolo.

Após a entrega desses documentos, a Fachesf terá o prazo de 10 dias corridos para dar retorno sobre o aceite ou indeferimento da portabilidade.

Em caso de aceite da Fachesf, o beneficiário deverá solicitar o cancelamento do seu vínculo com o plano de origem no prazo de 5 (cinco) dias corridos a partir da data do início da vigência do seu vínculo com o plano de destino, informando que, em caso de não atendimento, o beneficiário estará sujeito ao cumprimento dos períodos de carências cabíveis no plano de destino. Para tanto, o beneficiário deverá apresentar declaração do plano de origem informando sobre o cancelamento do mesmo.

9. Sendo beneficiário do Fachesf-Saúde, posso fazer portabilidade para um plano de mercado?

Sim, desde que atenda aos requisitos exigidos pela ANS, conforme resposta acima.

10. De que forma será realizada a adesão aos planos de saúde e quais são os documentos necessários?

O Participante titular deverá preencher o formulário de adesão, disponível na Central de Relacionamento e Agências da Fachesf, e entregá-lo com os seguintes documentos:

Titular:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de Residência

Cônjuge:

  • CPF
  • Certidão de casamento
  • RG ou CNH ou CTPS ou Conselho de classe ou Passaporte

Filho(a)s e neto(a)s:

Menores de 18 anos

  • Certidão de nascimento
  • CPF

Maiores de 18 anos

  • CPF
  • Documento de identificação (RG ou CNH ou CTPS ou conselhode classe ou passaporte)

Enteado(a)s:

  • CPF, certidão de nascimento ou RG
  • Certidão de casamento ou declaração de união estável registrada em cartório entre o(a) titular e o(a) cônjuge ou companheiro(a).

Pais:

  • CPF
  • RG ou certidão de nascimento/casamento do titular

Companheiro(a):

Deve ser observado o cumprimento integral das seguintes condições:

  • Ser o titular solteiro(a), viúvo(a), separado(a) judicialmente ou divorciado(a), mediante a correspondente prova documental, nos seguintes termos: para o solteiro(a), certidão de nascimento e declaração; para o viúvo(a), certidão de óbito do cônjuge; para o separado(a) ou divorciado(a), o termo judicial;

  • Certidão de nascimento de filho(a)s em comum e/ou declaração comprovando vida em comum e residência em conjunto;

  • Ser o(a) companheiro(a) solteiro(a), viúvo(a), separado(a) judicialmente ou divorciado(a), mediante a correspondente prova documental, nos seguintes termos: para o solteiro(a), certidão de nascimento e declaração; para o viúvo(a), certidão de óbito do cônjuge; para o separado(a) ou divorciado( a), o termo judicial;

  • Apresentar a seguinte documentação do companheiro(a): documento de identificação (RG ou CNH ou CTPS ou conselho de classe ou passaporte); CPF; certidão de nascimento ou de casamento com averbação de divórcio do titular e do(a) companheiro(a), ou da certidão de óbito do cônjuge, se for o caso; declaração de união estável registrada em cartório.

11. Após adesão do beneficiário ao Fachesf-Saúde, quando será entregue a carteira de identificação do plano?

As adesões ao Fachesf-Saúde são efetivadas somente no dia 1º do mês posterior à assinatura da proposta. Na ocasião, são entreguescarteiras provisórias, de forma a viabilizar o atendimento de urgência e emergência, cuja carência é de 24 horas após a adesão. Cumpridas todas as carências previstas no regulamento, o titular deverá pegar a carteira definitiva na Fachesf (no local onde realizou a adesão), quando passará a ter direito ao atendimento na rede de saúde credenciada do plano.

12. O que o beneficiário deve fazer em caso de roubo ou perda da carteira do Fachesf-Saúde?

O beneficiário deve entrar em contato a Central de Relacionamento ou Agência da Fachesf mais próxima e solicitar a emissão da segunda via da carteira, mediante pagamento de taxa correspondente. Em caso de roubo, o beneficiário ficará isento da cobrançaao apresentar o Boletim de Ocorrência.

13. Em caso de óbito do titular, os dependentes podem continuar com o plano?

Sim, nesse caso será designado um responsável financeiro.

14. Como será a cobrança das mensalidades?

A cobrança será feita por meio de boleto bancário com vencimento no dia 15 do mês subsequente ao de referência.

15. Se houver atraso no pagamento de mensalidade e coparticipação, haverá cobrança de multa e juros?

Sim. Havendo pagamento em atraso, após a data de vencimento incidirão sobre o valor da contribuição mensal juros de mora de 0,033% (zero vírgula zero trinta e três por cento) ao dia, relativos ao período em atraso, além de multa de 1% (um por cento).

16. O que é coparticipação e em que momento será paga?

A coparticipação é um valor descontado dobeneficiário após a realização do atendimento. Ocorre em duas situações: nos casos de urgência/emergência (prevista nos planos Básico, Padrão e Especial) e nos casos de realização de procedimentos ambulatoriais (exclusivamente no plano Especial). O valor da coparticipação é calculado pelo atuário dos planos e aprovado pelo Conselho Deliberativo do Fachesf-Saúde.Seu valor é reavaliado anualmente, bem como a mensalidade do plano, e possui um limite de desconto, conforme previsto no regulamento.

17. Caso haja internamento após um atendimento de urgência ou emergência, é devida a cobrança da coparticipação?

Não há cobrança de coparticipação quando a urgência evolui para internamento.

18. Que documentos devem ser apresentados pelo beneficiário para viabilizar o atendimento na rede credenciada?

Para a realização de qualquer atendimento na rede credenciada, é necessário apresentar a carteira do plano de saúde e documento de identificação.

19. Caso o beneficiário tenha uma parcela de mensalidade/coparticipação Fachesf-Saúde em aberto e não possua o boleto bancário, como deve proceder para realizar o pagamento desse débito?

Caso a fatura esteja atrasada até 90 dias após o vencimento, o beneficiário terá três opções:

a) Entrar em contato com a Central de Relacionamento ou Agência da Fachesf mais próxima, e solicitar a segunda via do boleto;

b) Acessar a área restrita do site da Fachesf (Saúde/Fachesf-Saúde/Histórico Financeiro do Fachesf-Saúde/Boletos), e emitir a segunda via;

c) Caso o beneficiário seja correntista do Banco do Brasil, poderá acessar a sua conta no site do Banco, e emitir a segunda via na opção Pagamentos/2ª via de boleto registrado BB.

Caso a fatura esteja atrasada mais de 90 dias após o vencimento, o beneficiário deverá entrar em contato com a Central de Relacionamento ou Agência da Fachesf mais próxima e solicitar os dados bancários da Fundação para pagamento por meio de depósito identificado.

20. Além da cobrança por meio de boleto, o beneficiário também receberá notificação por e-mail ou SMS?

Sim, desde que mantenha seu e-mail e número de celular atualizados.

21. Podem ser gerados boletos bancários separados para os dependentes e o titular?

Não. O titular recebe um boleto único para seu grupo familiar.

22. Em que situações a mensalidade do plano é reajustada?

Existem dois tipos de reajuste previstos em regulamento:

  • Anual: ocorre no mês de março, sendo calculado com base na avaliação atuarial do plano e aprovado pelo Conselho Deliberativo do Fachesf-Saúde. Segue a regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

  • Por mudança de faixa etária: aplicadoquando o beneficiário ultrapassa a idade limite das faixas etárias, conforme estabelecido pela ANS (ver tabela a seguir).

Faixa Etária
0 a 18 anos
19 a 23 anos
24 a 28 anos
29 a 33 anos
34 a 38 anos
39 a 43 anos
44 a 48 anos
49 a 53 anos
54 a 58 anos
59 anos ou +

23. Quais são as carências previstas nos planos Fachesf-Saúde?

Planos Básico e Padrão:

PERÍODO DE CARÊNCIA COBERTURA
24 horas Urgência e Emergência
180 dias Procedimentos especiais, atendimentos hospitalares com internações clínicas, pediátricas, cirúrgicas e psiquiátricas
300 dias  Parto a termo

Plano Especial:

PERÍODO DE CARÊNCIA COBERTURA
24 horas Urgência e Emergência
30 dias Consultas
60 dias Exames simples
90 dias Exames especiais
180 dias Procedimentos especiais, atendimentos hospitalares com internações clínicas, pediátricas, cirúrgicas e psiquiátricas
300 dias  Parto a termo

24. Quando tem início a efetiva utilização do plano?

Após cumpridas as carências, o beneficiário deve se dirigirà rede credenciada, nos casos de atendimento de urgência/ emergência e, para os demais eventos, contatar o credenciado para agendamento, atentando para os prazos de autorização a seguir:

Evento Prazo para autorização
Urgência e emergência Não precisa de autorização
Consulta médica Não precisa de autorização
Consulta/sessão de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e nutrição Não precisa de autorização
Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial Não precisa de autorização
Serviços de diagnóstico por laboratório relativos a genética Em até 3 dias úteis
Serviços de diagnóstico e terapia em regime ambulatorial Em até 10 dias úteis
Consulta/sessão de terapia ocupacional Em até 10 dias úteis
Atendimento em regime de hospital-dia Em até 10 dias úteis
Procedimentos de alta complexidade Em até 21 dias úteis
Atendimento em regime de internação eletiva Em até 21 dias úteis

25. Em caso de internamento hospitalar, o beneficiário terá direito a acompanhante?

Sim, desde que o internamento não seja em UTI e de acordo com o regulamento de cada plano, conforme detalhado a seguir:

  • Fachesf-Saúde Básico (acomodação em enfermaria) – Com direito a um acompanhante apenas para beneficiários acima de 60 anos de idade, menores de 18 anosou pessoas de qualquer idade portadores de deficiência.

  • Fachesf-Saúde Padrão e Fachesf-Saúde Especial (acomodação em apartamento) – Pacientes de qualquer idade têm direito a um acompanhante.

26. O acompanhante terá direito à refeição?

No caso de pacientes com idade igual ou maior de60 anos, menor de 18 anos e pessoas de qualquer idadeportadoras de deficiência, o acompanhante terá direito a café da manhã, almoço e jantar, além de poder pernoitar no local da internação, independente do plano que faça parte.

Pacientes das demais idades (acima de 18e até 59 anos) que sejam beneficiários do Fachesf-Saúde Básico (acomodação em enfermaria) não terão direito à acompanhante, consequentemente não haverá refeição para eles. Os acompanhantes dos beneficiários do Fachesf-Saúde Padrão e Especial (acomodação em apartamento) terão direito o café da manhã.

27. O Fachesf-Saúde oferece alguma condição diferenciada de cobertura para gestantes?

Sim. Além da cobertura regular do Fachesf-Saúde,são oferecidos, livres da coparticipação, procedimentos de pré-natal, assistência ao partoe puerpério (pós-parto imediato por 48 horas). No caso do pré-natal, ao confirmar a gravidez, a gestante (titular ou dependente de qualquer modalidade do Fachesf-Saúde) deve procurar a Central de Relacionamentos da Fachesf e realizar seu cadastro para ter cobertura pelo plano aos exames durante o período da gestação. Para isso, deve apresentar a seguinte documentação:

- Declaração do médico obstetra com indicação da quantidade de semanas em que se encontra a gestação e o prazo previsto para o parto;

- Resultado de exame que comprove a gravidez.

28. Como o beneficiário deve proceder caso precise de atendimento em uma localidade que não tem rede credenciada da Fachesf?

O beneficiário deverá entrar em contato com a Central de Relacionamento para solicitar orientações sobre os convênios de reciprocidade que poderão ser liberados conforme as regras e coberturas de cada plano.

29. O Fachesf-Saúde tem cobertura para remoções em ambulância?

Sim, para pacientes internados, conforme os seguintes casos:

  • Do hospital para a residência do paciente

  • Do hospital para outras unidades médicas para fins de realização de exames e procedimentos

  • De hospital para hospital por motivo de transferência

Em todos os casos acima, o médico assistente do beneficiário deve elaborar um laudo atestando a necessidade da remoção e encaminhar a solicitação ao médico auditor da Fachesf que atua no hospital em que o pacienteestá internado (se houver) ou diretamente para o Núcleo de Regulação da Fundação para fins de avaliação.

Quando a remoção for de hospital para residência, a solicitação de autorização ao Núcleo de Regulação da Fachesf deve serrealizada em dias úteis e horário comercial.

Para a transferência de hospitais ou deslocamento de pacientes para procedimentos e exames em outras unidades médicas (hospitais ou clínicas), a remoção só será realizada caso o hospital em que o beneficiário esteja internado não possua tratamento especializado para a patologia ou os equipamentos necessários.

Para que ocorra a transferência hospitalar, é exigido o consentimento do beneficiário ou do seu responsável legal. Além disso, é necessário que o médico assistente informe no laudo o motivo da transferência e o hospital de destino, constando a hora e a data previstas para a remoção.

É importante ressaltar que o plano não oferece cobertura para remoção em UTI aérea e que, em caso de acidente em via pública, a remoção deverá ser realizada por meio dos órgãos competentes, comoSamu ou Corpo de Bombeiros, que sãohabilitados para esse tipo de atendimento.

30. Como é efetuado o reembolso para procedimentos realizados fora da rede credenciada?

No caso das despesas médicas realizadas em instituições e/ou profissionais não credenciados da Fachesf, o titular terá direito ao reembolso, que será calculado com base nas tabelas de honorários médicos e de serviços hospitalares adotadas pela Fachesf. É importante ressaltar que somente serão reembolsados os eventos que se enquadram nas coberturas do plano contratado (Básico, Padrão ou Especial). Também devem ser observadas as exigências de carência, prazos e documentações previstas nos respectivos regulamentos.

31. A Fachesf reembolsa os serviços do instrumentador durante procedimentos cirúrgicos?

Os serviços de instrumentador cirúrgico, quando solicitados pelo médico, são reembolsados pelos planos Fachesf-Saúde, sendo calculado o reembolso de acordo com a tabela de preços (CBHPM) praticada com a rede credenciada da Fundação.

32. Como obter informações da Operadora Fachesf / plano Fachesf-Saúde?

Por meio da Central de Relacionamento ou site da Fachesf onde estão todas as informações pertinentes, inclusive demonstrações contáveis, extratos de despesa médica, declaração anual para fins de imposto de renda, entre outras.